segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Scalped – Psychopath (2014)




Scalped – Psychopath (2014)
(Black Legion Productions - Nacional)

01. Sadistic Evolution
02. Get Ready to be Scalped
03. Scalped
04. Stripped and Broken
05. Psychopath

Quando falamos de Death Metal em uma abordagem mundial, duas “escolas” surgem de imediato em nossas cabeças, a da Flórida e a Sueca. Ambas geraram grandes bandas e trabalhos para o estilo no final dos anos 80 e início dos 90. Mas quando trazemos isso para o cenário brasileiro, Minas Gerais vem de imediato à memória. Não que os demais estados não tenham capacidade de gerar grandes bandas no estilo, mas “Minas Hellrais” têm algo de especial. Parece que todo mineiro já trás do berço o talento para fazer um Death Metal de qualidade.
O Scalped é oriundo de Belo Horizonte e é uma formação relativamente nova, surgida apenas no ano de 2012. Ainda sim, o que apresentam em seu EP de estréia, Psychopath, se mostra um trabalho de gente grande. Não espere algo de novo aqui, até porque nada mais precisa ser inventado quando falamos do estilo, mas o ouvinte irá encontrar um material de inegável qualidade, cru, brutal e agressivo. Misturando elementos das duas escolas citadas no início da resenha, ouvimos aqui um desfile de ótimos riffs, uma parte rítmica muito técnica e equilibrada e vocais doentios, tudo com muita variedade, já que o Scalped não apela apenas para velocidade, sabendo utilizar muitíssimo bem passagens mais cadenciadas quando as mesmas se fazem necessárias, dando assim variedade e dinamismo a seu trabalho. Das cinco músicas aqui presentes, duas são vinhetas (que combinaram muito bem com a proposta lírica da banda), mas “Sadistic Evolution”, “Scalped” e “Psychopath” já fazem com que a audição valha muito à pena.
A produção é boa e deixou tudo muito audível, mas ainda sim sujo e com aquela crueza necessária para um álbum de Death Metal. A capa, além de refletir perfeitamente o que o ouvinte irá encontrar em Psychopath é sem dúvida uma das mais legais do ano. Mais uma vez Minas Gerais mostra porque é a capital do Death Metal brasileiro, gerando mais uma boa banda do estilo e que tem tudo para agradar aos apreciadores de vertentes mais extremas do Metal. Se você curte nomes como Deicide, Morbid Angel, Vital Remais, Grave, Dismember ou Entombed, esse é um trabalho que vale muito a pena conhecer.

NOTA: 8,0


Nenhum comentário:

Postar um comentário